Conteúdo giro180

SHEIN: a marca chinesa que os adolescentes americanos amam

Varejo180

31 de agosto de 2021

Você conhece a SHEIN? A marca chinesa que não tem lojas físicas permanentes, mas possui cerca de 13,8 milhões de seguidores no Instagram e adiciona 500 novos itens de moda em seu site todos os dias. Varejista de fast-fashion, a SHEIN está explodindo em popularidade entre os adolescentes americanos e do mundo todo.

Fundada em Nanjing, leste da China, em 2008, a marca ficou em segundo lugar em uma classificação dos sites de comércio eletrônico favoritos dos adolescentes na última pesquisa da empresa de serviços financeiros Piper Sandler, perdendo apenas para a Amazon. Embora a Amazon tenha uma grande vantagem – 54% dos adolescentes de famílias de alta renda disseram que era seu site de comércio eletrônico favorito -, a SHEIN superou marcas americanas como Nike, PacSun e Urban Outfitters. 

A varejista chinesa tem cerca de 13,8 milhões de seguidores no Instagram, onde normalmente republica fotos de influenciadores usando suas coleções mais recentes, e é conhecida por seus itens da moda a preços mínimos (a partir de US $6). Por menos de US $20 é possível compor um look com calça e blusa feminina. A marca vende desde lingeries, até casacos de invernos e acessórios, e também conta com vestuário masculino e infantil. Sua receita em 2019 ultrapassou os US $2,83 bilhões. 

“Este evento da SHEIN traz à luz da razão um tema antigo do varejo na área comercial: A importância da curadoria comercial no posicionamento estratégico e manutenção dos pilares e propósitos de uma marca”, comentou Júlio Takano, sócio da varejo180.

LEIA TAMBÉM: Comportamento do consumidor pós-pandemia: 5 verdades e nenhuma mentira

A marca não opera em loja física permanente, em vez disso, hospeda uma série de pop-ups em várias cidades, e envia seus produtos para mais de 200 regiões ao redor do mundo. Mesmo assim, seu foco principal é a Europa, América, Austrália e Oriente Médio. 

Fonte: South China Morning Post